terça-feira, 11 de agosto de 2009

apostas e certezas

quantas vezes eu fugi, ou pelo menos tentei, mas não consegui, os meus sentidos não me obedecem mais, e não ninguém pra vim fazer a chuva para de cair. mas eu vou vivendo com as minhas apostas e certezas, vivendo com a aposta de que você não me ama e com a certeza que eu nunca terei você comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário